quarta-feira, 31 de março de 2010

Cadelas são trocadas após sessão de tosa e passam um ano na casa da tutora errada

As britânicas Maureen Fyffe, 73, e Sheila Stewart,75, são tutoras de duas adoráveis cadelas da raça West Highland Terrier, de sete anos e pelo perolado, que foram trocadas depois de uma sessão de tosa.

Foto: Reprodução/ The Sun

Foto: Reprodução/ The Sun

Ambas levaram suas cadelinhas para uma tosa e só se deram conta do engano quando uma delas, que supostamente seria Lucy, precisou ser operada. O veterinário logo descobriu que o animal não era castrado, e que era, na verdade, Cassie.

Sheila, que é tutora da cadelinha Cassie, conta que só começou a perceber o ocorrido quando recebeu a ligação de Maureen, reclamando que sua cadela, Lucy, estava se comportando de maneira estranha desde uma tosa, ocorrida em março de 2009.

Maureen não notou nada de estranho em seu animal e afirma que, por ela ter voltado com a mesma coleira, descartou a possibilidade de ter sido trocada. “Ela parecia agir de forma diferente e não me respondia quando eu a chamava”, contou. Já Sheila, preocupada com as atitudes de sua cadelinha, resolveu levá-la a um psicólogo, que, inclusive, checou seu chip e confirmou que era mesmo sua cadela. Diante de tantas confirmações, a britânica se conformou.

Foi apenas nesta semana que as cadelas foram destrocadas. Após uma nova checagem no microchip de Lucy, foi constatado que ela, na verdade, era Cassie. “Pelo menos foi um final feliz para ambas”, comemorou Maureen.

Tanto o pet shop que cometeu a troca, quanto o hospital que realizou a primeira checagem do microchip foram ouvidos. Ambos se desculparam pelo equívoco e disseram que vão tomar mais cuidado de agora em diante.

Com informações do The Sun

Fonte: ANDA

Decreto prevê a implantação de microchips em cães e gatos

Decreto publicado no Diário Oficial da União da edição do dia 30 de março determina que cães e gatos em viagens internacionais apresentem passaporte. O documento trará informações sobre o dono, o animal, as vacinas e os exames exigidos pelos países.

O decreto prevê também a implantação de microchip para identificação eletrônica. Para a entrada nos países da União Européia e Japão, o microchip já é obrigatório.

Líder no segmento de identificação eletrônica lança novo produto

A VIRBAC traz ao Brasil o seu mais recente lançamento, o BackHome Biotec, primeiro microchip feito de material bio-polimétrico, 20% mais leve que os microchips de vidro, o que reduz em até 80% a chance de migração. É inquebrável e totalmente biocompatível.

O sistema de identificação eletrônica BackHome Biotec oferece o armazenamento de um banco de dados mundial e um suporte de atendimento para o usuário. A empresa é líder mundial neste segmento de identificação.

A identificação eletrônica é permanente e segura. O microchip é implantado, sem dor, na pele do animal, próximo da nuca. O cadastramento de animais e proprietários é uma medida muito importante para o controle populacional de cães e gatos e para o controle de zoonoses. Em São Paulo, assim como em muitos municípios do país, já é Lei a identificação de cães e gatos. Além disso, este sistema permitirá, em muito, a diminuição do abandono de animais.

Como funciona?

O primeiro passo é procurar o médico veterinário de sua confiança para implantar o microchip na nuca do animal. Uma vez instalado, o proprietário recebe uma placa de identificação com o número da Central de Atendimento Virbac que deverá ser colocada, de preferência, na coleira do seu pet. Caso o animal perca o rumo de casa, basta a pessoa, que encontrá-lo, procurar um médico veterinário mais próximo que tenha o aparelho de identificação. Ao rastreá-lo o médico terá todas as informações do proprietário em mãos. Se o veterinário não possuir uma leitora, por meio da plaqueta de identificação Backhome, que o animal deverá portar, ele conseguirá entrar em contato com a Central de Atendimento, que indicará a clínica mais próxima que possua uma leitora.

Como Cadastrar?

O BackHome BioTec é um banco de dados mundial para cadastramento de animais identificados eletronicamente. Nele, é possível cadastrar, procurar animais perdidos e localizar os donos de animais encontrados. O cadastramento é simples e seguro, feito por intermédio do site. Além dos dados cadastrais do animal, proprietário e veterinário responsável, o banco de dados permite ainda o arquivamento de informações úteis, como: lembretes de vacinação e vermifugação e histórico clínico, entre outras. O usuário ainda conta com um suporte de Atendimento (0800 136533) para auxílio nos casos em que não for possível conectar à internet.

Sobre o Produto

Microchip FDX-B(ISO standard)

Produzido de acordo com as normas ISO 11784 e NBR 14766, encapsulado em polímero bio compatível PMMA (Polymethylmethacrylato). O microchip bio-polimétrico é totalmente seguro e 20% mais leve que os microchips de vidro, o que reduz em até 80% a chance de migração

Leitora BackHome V500

Especialmente desenvolvida para facilitar o uso. Compatível com os seguintes transponders: FDX-B (ISO standard 11784/85), FDX-A (Destron/FECAVA, Avid/FECAVA), HDX (Tiris) e EM H4102. Possui memória para mais de 1.000 códigos e pode ser ligada diretamente a um computador.

Aplicador BackHome

Possui design anatômico que facilita a aplicação pelo médico veterinário. São equipados com o sistema "Click anti-retorno" que garante a correta e segura aplicação do microchip no tecido subcutâneo.

· Exclusivo microchip biopolímero PMMA: maior segurança, material inquebrável e totalmente biocompatível.

· Redução de até 80% no risco de migração dos microchips quando comparado aos microchips clássicos de vidro.

· 20% mais leve que os microchips de vidro.

· Exclusivo aplicador ergonômico com sistema "click anti-retorno".

· Evita eventual sucção do microchip.

· Assegura posicionamento em local adequado.

· Segurança e credibilidade do líder mundial em identificação eletrônica de animais de companhia.

· Aplicadores individuais e microchips esterilizados.

· Leitora ISO com memória pra mais de 1.000 códigos, que pode ser ligada a um computador. Lê microchips ISO FDX-B, ISO HDX (Tiris), FDX-A (Dextron/FECAVA, Avid/FECAVA) e EM H4102.

· Banco de dados completo.

· Central de atendimento para suporte ao usuário (0800 136533).

Serviço:

Produto - BackHome BioTec

Onde encontrar - Pets shops e clínicas veterinárias do país

Preço sugerido:

· Microchip - consumidor final, entre R$ 100,00 e R$ 120,00 (aplicação única);

· Leitora - para profissionais - entre R$ 950,00 e R$ 1.000,00

Sapos podem prever terremotos

Pesquisadores britânicos garantem que os sapos podem ajudar a prever terremotos. Os cientistas dizem que o comportamento dos animais se altera cinco dias antes do abalo.

Foto: Reuters

Segundo os biólogos britânicos, a prova conclusiva foi dada por uma população de sapos que fugiu da colônia onde vivia três dias antes do terremoto que abalou a cidade italiana de Aquila, em 6 de abril 2009. O local que abandonaram situava-se a 74 quilômetros do epicentro do sismo, revelam os cientistas no Journal of Zoology.

A bióloga Rachel Grant, da britânica Open University, estudou diariamente o comportamento de várias colônias de sapos na Itália nas proximidades do terremoto. A pesquisa compreendeu um período de 29 dias antes, durante e depois do abalo.

Rachel Grant estudava os sapos em San Ruffino, a 74 quilômetros do epicentro, quando começou a notar comportamentos estranhos nos animais. Cinco dias antes do abalo reparou que a população de sapos tinha diminuído.

“Este estudo é o primeiro a documentar o comportamento animal antes, durante e após um terremoto”, afirma a bióloga, que acredita que os sapos fugiram para terrenos mais elevados, locais com menos probabilidade de caírem pedras ou de haver inundações.

Como é que os sapos pressentiram a atividade sísmica ainda é um mistério, mas a cientista acredita que os animais detectaram algo. “A nossa investigação sugere que os sapos são capazes de detectar sinais pré-sísmicos como a libertação de gases”, explicou em declarações à BBC.

Fonte: SIC

Gato preto ganha status de policial na China

Um gato preto que visitava constantemente uma delegacia na cidade de Chongqing, na China, ganhou status de policial.

Foto: Reprodução/Orange

Officer, o gato, trabalha no departamento de polícia de Chongqing, na China (Foto: Reprodução/Orange)

Depois de acompanhar os policiais em algumas ocorrências, o animal foi batizado de 'Officer' e foi adotado pela delegacia.

Um representante da polícia comentou ao jornal local "Hualong Network" que até o momento ninguém foi reclamar da falta do gato.

terça-feira, 30 de março de 2010

Crocodilo e tartaruga cultivam amizade há 4 anos

Uma amizade inusitada na natureza chama a atenção na cidade de Myrtle Beach, na Carolina do Sul (EUA). Uma tartaruga de 15 anos, carinhosamente batizada com o nome da cidade, e uma jovem fêmea de crocodilo de 9 anos, Georgia, cultivam uma relação de respeito.

Há quatro anos, os dois animais são vistos juntos em diversas ocasiões, inclusive quando estão à caça de comida.

Foto: Barcroft USA/Getty Images

Amizade inusitada da fêmea de crocodilo Georgia com a tartaruga Myrtle atrai curiosos na Carolina do Sul (EUA) (Foto: Barcroft USA/Getty Images)

Foto: Barcroft USA/Getty Images

Animais são amigos há quatro anos e nadam juntos em busca de comida (Foto: Barcroft USA/Getty Images)

Fonte: G1

Mais de 80 pássaros silvestres são apreendidos no Espírito Santo

Mais de 80 pássaros silvestres foram apreendidos na região serrana do Espírito Santo nesta terça-feira (30). A ação faz parte da Operação Colibri II, realizada em parceria do Ibama com a Reserva Biológica Augusto Ruschi. Entre os animais apreendidos há 50 espécies ameaçadas de extinção. Os agentes ambientais estão no município de São Roque do Canaã nesta terça.

Entre as espécies ameaçadas de extinção encontradas durante a Colibri II estão o curió – espécie campeã de apreensões nesse ano – o bicudo e o azulão. Segundo os agentes, a expectativa é de que o número de apreensões seja duplicado até o final da operação.

Até o momento, 13 autos de infração foram realizados. Todos os pássaros apreendidos serão encaminhados para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cereias), em Aracruz, onde vão passar por um período de readaptação para serem reintroduzidos na natureza.

Os autuados têm 20 dias para apresentarem suas defesas ao Ibama e vão responder a processo criminal junto ao Ministério Público. Mais ações de proteção à fauna silvestre vão ocorrer em todo o Espírito Santo.

Fonte: Gazeta Online

Cães e gatos vão ganhar passaporte internacional

Cães e gatos que acompanharem seus tutores em viagens para outros países vão ganhar passaporte internacional. É o que determina um decreto publicado na edição nesta terça-feira (30) do Diário Oficial da União. O documento vai poder substituir os atuais certificado sanitário internacional e atestado de saúde para trânsito de cães e gatos – caberá ao tutor decidir se prefere aderir ao passaporte ou não.

A expedição do Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos ficará por conta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Segundo o decreto, o documento deverá ter informações de identificação do tutor (nome completo e endereço), do animal (nome, espécie, raça, sexo e data de nascimento), da vacinação antirrábica e de exames exigidos pelos países de destino.

O decreto também prevê a implantação de microchips nos animais, como forma de identificação eletrônica. O microchip já é obrigatório para a entrada de cães e gatos na União Europeia e no Japão.

O Ministério da Agricultura informou que está elaborando uma instrução normativa para definir detalhes sobre o passaporte e a aplicação dos microchips. Em nota, diz que “o documento dará mais rapidez ao processo, já que o mesmo passaporte poderá ser utilizado para a viagem de ida e retorno de cães e gatos ao Brasil”.

As regras para viagem internacional variam de acordo com a região – a União Europeia, por exemplo, permite ingresso do animal após três meses da realização do teste de anticorpos contra raiva; no Japão, a espera é de seis meses, informa o ministério.

“Hoje, qualquer cão que sai do Brasil para a União Europeia precisa ter o microchip, mas em países como os Estados Unidos, ainda é possível entrar sem ele”, afirma o médico veterinário Marcelo Bauer. A clínica dele, no bairro do Morumbi, em São Paulo, implanta cerca de 60 microchips mensalmente, por R$ 75. O aparelho, revestido em capa de polipropileno, tem o tamanho de um grão de arroz. É implantado em menos de trinta segundos, na base do pescoço do animal.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Baby monkey Skyes resgatados depois que a mãe foi eletrocutada

Baby Elephant Greets Aussies for First Time

Por Luiz Rodrigo (Redação)

Voluntários Cara BRound tem um prazo de dez dias de idade do bebê Sykes Monkey ser tomado cuidado de, no centro de resgate Colobus Trust perto de Mombasa, após a sua "mãe foi eletrocutada, 23 de março de 2010. De acordo com a confiança, a população de Sykes Monkeys caíram de 800, há três anos para 600. (Joseph Okanga / Reuters)

Com informações de Baby Animals - ABC News

Zoólogo nada com leoa de 185 kg na África do Sul

O veterinário e zoólogo Kevin Richardson estuda o comportamento animal há anos. Seu último objeto de estudo é um grupo de leões. No entanto, ele se apaixonou por Meg, uma leoa de 185 kg com quem prova ter muita afinidade.

Durante uma aula no Rio Crocodilo, nas montanhas de Magaliesburg, em Johanesburgo, África do Sul, o zoólogo demonstrou para seus alunos como consegue dominar os animais da maneira mais amigável possível. Richardson chegou a nadar com Meg.

Foto: Barcroft Media/Getty Images

Kevin Richardson e Meg posam durante brincadeira em Johanesburgo, na África do Sul (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

Foto: Barcroft Media/Getty Images

O veterinário Kevin Richardson e a leoa Meg nadam no Rio do Crocodilo, em Johannesburgo (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

Foto: Barcroft Media/Getty Images

Kevin Richardson se deixa morder pela leoa Meg durante brincadeira (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

Fonte: G1

Morcegos são dotados de capacidade de voo e sonar sofisticados

Os morcegos, únicos mamíferos capazes de voar, conseguem evitar os obstáculos e chegar a seu destino sem problemas através da escuridão, graças a um sistema de sonar e a uma capacidade de voo sofisticados, segundo dois estudos publicados nesta segunda-feira (29).

O morcego é o único mamífero que voa

O morcego é o único mamífero que voa (Foto: Reprodução/AFP)

A primeira pesquisa conduzida por uma equipe de especialistas americanos e japoneses permitiu revelar em detalhes as técnicas a que esses animais noturnos recorrem para evitar objetos durante o voo.

Eles descobriram, assim, que os morcegos minimizam as interferências das ondas sonoras que emitem modificando suas frequências.

Os pesquisadores, da Universidade Brown, em Rhode Island, e da Universidade Doshida, no Japão, determinaram também que os animais memorizam, durante o voo, cada som emitido e seu eco. Assim, eles evitam uma confusão entre os sons e seus respectivos ecos que lhes pudessem ser fatal.

A segunda pesquisa conduzida por ornitólogos do Instituto Max Plank, na Alemanha, mostra como os morcegos utilizam o campo magnético terrestre para se orientar à noite em território desconhecido e que eles ajustam sua bússola natural em função da posição do sol poente.

Os dois estudos foram publicados nos Anais da Academia Nacional Americana de Ciências.

Fonte: AFP

domingo, 28 de março de 2010

Primaves inaugura Unidade Nutricional para silvestres

No último dia 12 de março foi inaugurada em Passo Fundo, RS, com o patrocínio da WSPA Brasil, a Unidade Nutricional do PRIMAVES, centro que abriga animais silvestres, da Associação para Conservação da Vida Silvestre – CONVIDAS।

Na ocasião estiveram presentes toda a equipe da entidade, representantes de ONGs locais, da Associação Amigo Bicho e Clube de Amigos e Protetores de Animais, da WSPA Brasil, do IBAMA, da Polícia Ambiental, da Universidade de Passo Fundo e da Secretaria Municipal de Meio-Ambiente.

Anteriormente o serviço de alimentação, para estocagem e preparo de alimentos, contava com um cômodo pequeno, integrante de uma casa originalmente prevista para o tratador। Além dos problemas de higiene, o espaço disponível era insuficiente devido ao ritmo de crescimento do centro. Atualmente, cerca de 100 kg diários de produtos são distribuídos em duas refeições para 182 animais instalados em 34 ambientes diversos, por meio de 50 bandejas.

A importância de uma alimentação equilibrada

O regime nutricional é uma das bases do bem-estar animal, especialmente no caso do animal silvestre em cativeiro. A alimentação ministrada no Primaves, baseada num regime de produtos in natura, corresponde não apenas a um serviço inadiável e intransferível que demanda longas horas diárias de trabalho, mas também a um programa de pesquisa que visa a novos conhecimentos na relação da nutrição com a saúde, o bem-estar e o comportamento.

As melhorias trazidas pela Unidade Nutricional

Com a construção do módulo, numa área total de 68 m², foram estabelecidas as condições necessárias para que o Programa de Nutrição do Primaves alcançasse níveis de excelência coerentes com a qualidade referencial que distingue todo o contexto de trabalho do centro, incluindo:

  • Melhoria nos índices de higiene

  • Ganho nos tempos de execução

  • Redução de gastos energéticos

  • Elevação dos percentuais de aproveitamento dos insumos

Os próximos passos serão a construção da Enfermaria, com “creche” para acompanhar o crescimento e o desenvolvimento dos filhotes que chegam das apreensões, e um pequeno laboratório de análises clínicas।

Fonte: WSPA

WSPA e Ecosul promovem campanha contra a Farra do Boi

"Santa Catarina está com o orgulho ferido". Essa é uma das frases que ilustram a campanha promovida pelo Instituto Ambiental Ecosul contra a Farra do Boi. Em parceria com a WSPA e outras organizações de proteção animal, o Ecosul tem como objetivo alertar "farristas", financiadores e estimuladores para o crime que estão cometendo contra os animais e, ainda, sensibilizar e estimular a sociedade a exercer sua cidadania e denunciar as farras ou pessoas que se envolvem nessa prática.

Dentre as ações planejadas para a campanha, estão manifestações, distribuição de material em estabelecimentos comerciais (como clínicas veterinárias), depoimentos na imprensa, entre outras atividades que chamarão a atenção da sociedade para o crime.

A Farra do Boi é crime

A Farra do Boi é um dos rituais mais violentos que envolvem maus-tratos contra animais. O evento acontece com mais frequência durante a Quaresma. Esse período se inicia na Quarta-feira de Cinzas e termina na Sexta-feira Santa. Além de cruel e violenta, a Farra do Boi vai contra aos esforços conquistados pela sociedade por uma legislação de proteção aos animais, já que essa prática descumpre a decisão judicial do Supremo Tribunal Federal, o artigo 225 da Constituição Federal e a Lei de Crimes Ambientais. Veja o que fala cada um deles:

- Em 1997, o Supremo Tribunal Federal expediu decisão judicial (153.531-8) que considera a Farra do Boi crueldade contra os animais, ofensiva ao inciso VII do Art.225 da Constituição Federal, e proíbe sua realização, ainda que sem violência e dentro dos mangueirões, sob pena de responsabilização de seus agentes.

- O capítulo VI da Constituição Federal fala em seu Art. 225 que cabe ao Poder Público: Proteger a fauna e a flora vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

- A Lei de Crimes Ambientais (9.605/98) em seu Art. 32 determina: Praticar atos de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos - Pena com detenção de três meses a um ano e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

A luta pelo fim da crueldade

Halem Nery Guerra, presidente do Instituto Ambiental Ecosul, fala que a sua luta pelo fim da Farra do Boi já se estende por 28 anos. Desde 1982, quando foi fundada a primeira entidade de proteção animal catarinense, a Associação Catarinense de Proteção aos Animais (ACAPRA), já existiam campanhas sistemáticas, pressão das autoridades, enfrentamento com os farristas e financiadores.

– Com o tempo fomos avançando e obtendo algumas conquistas como o acórdão do STF em 1997, a Lei de Crimes Ambientais em 1998 e determinação da justiça que condenou em 2009 o estado de Santa Catarina a pagar uma multa de 1 milhão de reais. Como já era de se esperar, o estado recorreu da decisão, mas não tem como escapar, um dia eles terão que pagar. A farra do boi prossegue em algumas localidades e o valor da multa só aumenta à medida que os dias passam - explica Guerra.

Saiba como ajudar e denunciar

Não seja conivente com os maus-tratos aos animais. Se você souber ou presenciar a Farra do Boi, denuncie e exija a interferência de alguma das autoridades abaixo:

Polícia Civil

Gov. Celso Ramos: (48) 3262-0148
Barra do Sul: (47) 3448-1188
Navegantes: (47) 3342-1099 / 3342-1059
Penha: (47) 3345-0777 / 9880-8881
Porto Belo: (47) 3369-4481 / 9961-5501
Bombinhas: (47) 3369-1336 / 8414-0388
Paulo Lopes: (48) 3253-0190
Garopaba: (48) 3644-0089 / 8407-2450
Campeche: (48) 3333-5525 / 9981-2541
Pantanal: (48) 9972-3129
Ingleses: (48) 3266-1872 e 8406-4564
Barra da Lagoa: (48) 3232-0500 / 9947-1870

Polícia Militar

Fone 190

4° BPM Florianópolis: (48) 8419-7495 / 9972-8475
7° BPM São José: (48) 8419-7487
Guarnição de Palhoça: (48) 9971-5072
Pelotão Garopaba: (48) 3254-3287 / 3254-3534
Grupamento Gov. Celso Ramos: (48) 3262-8345

CPPA (Cia. de Polícia de Proteção Ambiental)

Florianópolis: (48) 3269-7111
Palhoça: (48) 3292-6000
Tijucas: (48) 3263-0193

Fonte: WSPA

Professor cria sistema para que animais domésticos possam ser observados e alimentados pela internet

As estatísticas comprovam o crescente investimento dos tutores no bem-estar dos seus companheiros caninos e felinos, principalmente.

E foi pensando em melhorar ainda mais essa relação de afeto entre as pessoas e seus animais que o professor Rodrigo de Souza Jacomini, do curso de Mecatrônica da Escola Senai Gaspar Ricardo Júnior, de Sorocaba (SP), criou um sistema de monitoramento e controle de água e ração, via web, para os animais de estimação.

O projeto conquistou a Medalha de Bronze (3º lugar) na etapa estadual (entre outros 270 concorrentes) e a Medalha de Prata (2º lugar) na fase nacional do Inova Senai, competição de tecnologia e inovação realizada na sede do Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 10 a 13 deste mês. Foram 132 inscritos de todo o País e 40 selecionados para a final, informa o professor.


Prof. Rodrigo de Souza Jacomini

Personal Web Pet

Explica Jacomini que o seu invento (Personal Web Pet) nasceu de uma idéia simples e teve como cobaia a sua própria cachorra, da raça Lhasa-apso, chamada Cristal. Por meio de uma câmera de vídeo, conectada à internet, é possível observar o animal enquanto ele fica sozinho em casa, dosar a quantidade de ração e de água e, ainda, iluminar o espaço onde ele se encontra.

O professor ressalta que o sistema oferece comodidade a todas as pessoas que possuem algum tipo de animal de estimação, permitindo maior interação entre o tutor e o animal em situações que se faz necessário viajar e ficar distante da residência. E acresce um benefício muito importante que é a segurança do animal e da residência, afirma.

Assim, de um computador instalado num escritório, de um notebook ou mesmo de um celular (desde que tenha acesso à internet), é possível ao tutor do animal alimentá-lo, conversar e interagir com ele, de qualquer parte do mundo e a qualquer momento.

Recursos tecnológicos

Informa o professor Jacomini que para o funcionamento do sistema é necessário um computador que suporte a placa de captura de vídeo com porta paralela; uma placa de captura de vídeo com suporte à internet; uma câmera de monitoramento colorida, uma fonte de 12 volts para a câmera de vídeo, dosagem de ração e água, um sistema de dosagem de água, um sistema de dosagem de ração, conexão com a internet banda larga com, no mínimo 1 Mbps, uma placa desenvolvida para atender o projeto com relés e conexão com a porta paralela e um software desenvolvido para atender o sistema.

Calcula Jacomini que todo o equipamento custe em torno de R$ 2 mil, mas o proprietário do animal pode instalar quantas câmeras quiser e adequar o sistema às necessidades de monitoramento dos seus bichos. Agora o professor irá patentear o seu invento.

Ele lembra que no mercado há alimentadores automáticos controlados por temporizadores (timers), cuja dosagem é feita pelo próprio alimentador. Mas afirma que o Web Pet está capacitado para fazer a dosagem de ração e água, além de manter a iluminação do ambiente onde o animal se encontra. E todo esse controle é feito através de um software específico que tem um mecanismo de comunicação com o alimentador, via web. Além disso, o sistema possibilita o escoamento total da água e a sua renovação, enfatiza Jacomini.

O professor detalha, ainda, que para atender as necessidades do animal, no tocante à alimentação e água, basta o tutor acionar o botão correspondente à cada função existente no software. Ao ser pressionado pelo mouse, irá acionar via porta paralela do PC, o relé específico, que pode ser da água, da ração ou da luz. Basta para isso a pessoa estar concectada remotamente através de um computador ou celular e abrir o sistema Personal Web Pet.

Reconhecimento

O projeto está estruturado em três áreas do conhecimento, como informática, mecânica e eletroeletrônica, com aplicações de automação residencial e industrial. Para o autor do projeto, as premiações representam o reconhecimento do trabalho e estimula os alunos do Senai a também investirem em novos conhecimentos tecnológicos.

Fonte: Cruzeiro do Sul

Conservação em Foco aborda plantas alimentícias não convencionais nesta terça

Estima-se que existam ainda cerca de 50 mil plantas alimentícias no mundo, sendo pelo menos 10 mil no Brasil. Porém, a falta de divulgação de sua existência seria uma forma de reduzir a oferta de alternativas de alimento à população, por meio de poucas espécies “mais produtivas”, deixando algumas delas na mão do controle das corporações das sementes, inclusive as transgênicas


Por Paula Cassandra - InGá

No dia 30 de março, próxima terça-feira, a primeira edição do ano do Conseração em Foco vai abordar o tema As plantas alimentícias não convencionais (PANC's) para a soberania alimentar brasileira. Na ocasião, a agrônoma e proprietária do Sítio Capororoca, Silvana Bohrer, e a professora de Agronomia da UFRGS, Ingrid Bergman Barros, vão debater o tema, com a mediação do professor de Biologia da UFRGS e inGazeiro, Paulo Brack.O estudo das PANC's têm mostrado um novo rumo para a soberania alimentar. Estima-se que existam ainda cerca de 50 mil plantas alimentícias no mundo, sendo pelo menos 10 mil no Brasil. Porém, a falta de divulgação de sua existência corresponde a uma forma de reduzir a oferta de alternativas de alimento à população, por meio de poucas espécies “mais produtivas”, deixando algumas delas na mão do controle das corporações das sementes, inclusive as transgênicas, que tomam conta do mercado das sementes.

Um estudo de 2007, feito pelo biólogo Valdely Kinupp, na Região da Grande Porto Alegre encontrou 312 PANC's, que seriam
nativas ou espontâneas. Elas podem ser utilizadas como verduras (folhas e caules), frutas, tubérculos, sementes, amêndoas, castanhas, etc. Requerem pouco trato e nada de insumos químicos. O agronegócio considera tudo isso sem valor, pois não
cumpre a função de engordar os que enriquecem, no abuso da natureza e do agricultor.

O Conservação em Foco é promovido pelo InGá - Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais e a partir deste ano acontece sempre na última terça-feira do mês. Toda a comunidade está convidada e a entrada é franca.

Conservação em Foco com entrada franca

Local: Casarão do Arvoredo

Quando: 30 de março de 2010

Horário: 19h

InGá - EcoAgência

sábado, 27 de março de 2010

19 capitais brasileiras no movimento

Pelo menos 19 capitais nas cinco regiões do Brasil confirmaram participação no Hora do Planeta, mas a expectativa é de que o número aumente até hoje à tarde. Entre elas, estão Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre. Florianópolis vai apagar as luzes da Praça 15 de Novembro e da Ponte Hercílio Luz, cartão-postal da capital catarinense.

A Hora do Planeta começou em 2007, em Sydney, na Austrália. Em 2008, 371 cidades participaram. No ano passado, quando o Brasil participou pela primeira vez, o movimento superou todas as expectativas. Centenas de milhões de pessoas em mais de 4 mil cidades de 88 países apagaram as luzes.

Monumentos e locais simbólicos, como a Torre Eiffel, o Coliseu e a Times Square, além do Cristo Redentor, o Congresso Nacional e outros ficaram uma hora no escuro, num show de imagens que rodou o mundo.
As lâmpadas que iluminam as respectivas fachadas, às 20h30, deste sábado para participar da Hora do Planeta 2010. O protesto , que vai durar até às 21h30, é uma iniciativa mundial da rede WWF para alertar sobre o aquecimento global.
Em 2009, 1 bilhão de pessoas apagaram as luzes no mundo todo. O movimento envolveu quatro mil cidades de 88 países. No País, 113 municípios participaram, incluindo 13 capitais. O Brasil é, atualmente, o quarto maior emissor de carbono do mundo. Deste total, cerca de 75% são causados pelo desmatamento, principalmente na amazônia e no cerrado.

No Brasil, além do Rio de Janeiro que desligará por uma hora as lâmpadas da orla de Copacabana, o ato terá adesão de São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Manaus, Belém, Curitiba, Porto Alegre, Campo Grande, Rio Branco, João Pessoa, Palmas, Cuiabá, Fortaleza, Recife, Goiânia, São Luís, Salvador e Florianópolis,

Inauguração de elevatória de esgotos beneficia jacarés, no RJ

A estação elevatória de esgotos do Recreio dos Bandeirantes, inaugurada nesta sexta-feira, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, deve beneficiar a população do bairro e os jacarés que habitam o ainda poluído Canal das Tachas, onde o esgoto escoava sem tratamento até a conclusão da obra. Segundo o presidente da Companhia Estadual de Águas e Esgotos, Wagner Victer, 1,8 mil imóveis já estão ligados à estação elevatória que irá transportar o esgoto da região para a Estação de Tratamento da Barra da Tijuca.

 Foto: Mariana Canedo/Especial para Terra

Foto: Mariana Canedo/Especial para Terra

“Os jacarés que habitam o canal certamente ficarão mais felizes. Jacaré em água poluída reproduz bem menos. Agora os jacarés vão ficar livres da poluição e certamente vão namorar mais”, brincou Victer. O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, também compareceu ao evento, assim como o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes.

A Secretária Estadual de Meio Ambiente Marilene Ramos comentou fatores que, segundo ela, dificultaram a implementação das redes de esgoto no bairro: “Eu e o Victer ficávamos batendo cabeça com administrações anteriores que não permitiam alterações na Avenida das Américas, a principal da região e que precisou de algumas intervenções para a conclusão da obra”, afirmou. “Tratar esgoto é saúde, é vida. A maior causa da mortalidade infantil no Brasil são doenças de veiculação hídrica (transmitidas pela água)”, disse o ministro do Meio Ambiente. Segundo a Cedae, a elevatória, que custou cerca de R$ 70 milhões, vai receber e transportar para a Estação de Tratamento da Barra da Tijuca, e posteriormente ao Emissário Submarino, até 1,2 mil litros de esgoto por segundo, podendo beneficiar uma população de até 240 mil habitantes.

Fonte: Terra

Domingo tem caminhada pelos animais (RS)

Neste domingo (28), o Abrigo de Animais São Francisco de Assis fará uma caminhada pelo Centro de Santa Cruz do Sul em defesa dos direitos dos animais, com a participação de alguns animais abrigados e voluntários.

O início está previsto para as 15 horas, na Praça da Bandeira. Protetores e simpatizantes da causa estão convidados. Da mesma forma, interessados em doar cobertores e paninhos para os animais, podem fazê-lo na ocasião, além de rações. Caso chova, o evento será adiado.

O Abrigo São Francisco de Assis, antigo Quatro Patas, é uma organização de voluntários que trabalha na defesa dos animais abandonados e luta com dificuldades para manter dezenas de cães e gatos lá abrigados. Todas as doações são bem-vindas.

Fonte: Gazeta do Sul

Merial realiza segundo ano de campanha contra cinomose

“Cinomose Aqui Não!” alerta população contra doença que pode levar os cães à morte

Pelo segundo ano consecutivo a Merial Saúde Animal, empresa especializada em saúde e bem-estar dos bichos, em parceria com a WSPA (Sociedade Mundial de Proteção Animal), realiza a campanha “Cinomose Aqui Não!”, que tem o objetivo de proteger os cães da doença. Entre os meses de abril e maio, a Merial doará 5% das doses vendidas da vacina Recombitek em todo País a ONGs filiadas a WSPA. Com essa iniciativa as pessoas que levarem seus cães para vacinação irão colaborar com os animais de abrigos.

A cinomose na maioria das vezes provoca a morte dos cachorros, pois é contagiosa e atinge o sistema nervoso dos animais. “O vírus pode ser transmitido entre os bichos doentes por meio das secreções nasais, urina ou fezes dos cães acometidos”, explica Leonardo Brandão, doutor em medicina veterinária e gerente de produto da Merial Saúde Animal. Segundo Brandão, os sintomas iniciais são de uma gripe comum, tosse e espirros, podendo evoluir para quadros de diarreia (branda). “Os sintomas nervosos costumam ser os últimos a se manifestar, e são os mais graves, podendo causar convulsões, dificuldade de se alimentar e caminhar. Poucos animais resistem e os que conseguem sobreviver costumam ficar com sequelas”, completa o veterinário.

Segundo a WSPA, enquanto a doença está praticamente erradicada em países desenvolvidos, no Brasil, apenas um em cada cinco cães é vacinado, o que representa apenas 20% da população canina। Para prevenir a cinomose basta que os donos sigam corretamente o programa de vacinação de três doses em filhotes e revacinação anual.

Fonte: PetMag

sexta-feira, 26 de março de 2010

Animais correm risco de extinção na África

Animais raros, incluindo chimpanzés e gorilas, estão sendo caçados até a extinção devido a níveis recordes no consumo de carne de caça, de acordo com novo estudo।

Uma pesquisa realizada na bacia do Congo, na África, descobriu que mais de três milhões de toneladas de carne de caça vêm sendo extraídas da área todos os anos, o equivalente a assassinar 740 mil elefantes.

Os animais caçados, na maioria, são antílopes pequenos ou roedores, como porcos-espinho, porém mamíferos grandes como macacos ou até gorilas também são caçados.


Macacos correm risco de extinção (Foto: AFP/GETTY)


O estudo publicado no Mammal Review descobriu que as taxas de caça estão mais altas do que nunca . Numa área de 500 milhões de acres ao redor da bacia do Congo, abrangendo cerca de oito países, a caça atingiu níveis altos demais.

Pesquisadores do Overseas Development Institute calcularam que apenas na área são exportadas 3,4 milhões de toneladas de carne de caça, o equivalente ao peso de 40,7 milhões de homens।

John Fa, chefe conservacionista da Durrel Wildlife Conservation Trust e professor visitante do Imperial College London, disse: “Isto é um absurdo. As pessoas estão tirando animais raros da floresta em escalas enormes e sabemos pouco sobre eles”.

Ele alertou que a caça também está destruindo habitats e predadores, como leopardos, que não sobrevivem sem suas presas.

Com informações do Telegraph UK

GREEN, o filme

Queridos amigos dos animais,

Não é todo dia que aparece uma produção como esta que indicamos abaixo, feita com arte e coração. O filme não tem palavras. Literalmente. E neste filme, as palavras não são mesmo necessárias.

Ele não contém cenas com sangue. É uma produção independente. patrick@greenthefilm.com

Assista no link: http://www.greenthefilm.com/ (o vídeo tem uma qualidade muito boa, portante é pesado। Aconselhamos aqueles que tenham uma conexão lenta, pausá-lo no início, e esperar que carregue).

Fonte: Instituto Nina Rosa

Você tem escovado os dentes do seu cachorro?

Por Guilhermo Coelho

Nem sempre nos lembramos de escovar os dentes dele , como lembramos de escovar os nossos.

Os cachorros filhotes possuem 28 dentes de leite que começam a cair por volta dos 3 meses de idade, e, logo em seguida começam a nascer os permanentes que são 42. Bastante dente para ser ignorado, você não acha?

Os cachorros possuem placa bacteriana nos dentes como nós, se não os escovarmos. Antigamente, quando eram selvagens eles roíam ossos em demasia, o que deixava seus dentes mais limpos. Porém hoje em dia não é mais assim. Além daquele cheirinho quente e desagradável que vem de sua boca, o tártaro vai se acumulando principalmente nos caninos e molares, se não houver a escovação.

Claro que você não precisa escovar à cada refeição, porém se pelo menos a cada 2 dias você conseguir, será ótimo para a saúde bucal de seu amigo.

Você deve estar se perguntando como fazer isso, segue abaixo algumas boas dicas:

- Acostume seu cão primeiro: sente com ele, deixe-o calmo e vá passando seus dedos em sua gengiva. Na primeira vez ele pode estranhar, mas em 2 ou 3 sessões já vai se acostumar. Não se esqueça de dar petiscos para reforçar o bom comportamento dele. Não tem problema sujar os dentes agora, afinal você não vai fazer isso ao final de toda refeição.

- Enrole uma gaze no seu dedo e massageie novamente a gengiva dele. Ele vai estranhar mais ainda por causa da gaze. Ao final, o elogie e dê seus petiscos favoritos.

- Você pode utilizar aqueles líquidos orais só que próprios para cachorros. Coloque a gaze neste líquido e passe nos dentes do seu cachorro. Eu prefiro fazer isso com água mesmo.

Pronto! Os dentes estarão limpos. Se der, passeie com ele depois da higiene bucal que ele vai adorar todas as vezes que você escovar seus dentes.

Ah! Vale a pena lembrar para você NUNCA usar pasta de dente ou anti-séptico de gente no seu amigo, ok?

Tente hoje mesmo!

Fonte: adestrador amigo

Baleia salva mergulhadora


Uma baleia salvou uma mergulhadora que havia ficado com as pernas paralisadas por causa da baixíssima temperatura (similar à do Ártico) em um aquário do Polar Land, em Harbin (China).

A beluga Mila agarrou com a boca Yang Yun, de 26 anos, e a levou para a superfície!

Comecei a afundar cada vez mais e pensei que já era para mim eu estava morta. Até que senti essa incrível força me levando para a superfície, contou Yang, que participava de um concurso de mergulho sem equipamento.

Mila percebeu o problema antes de nós, contou um organizador do evento.

Pitbull vai 'preso' após atacar carro da polícia

Da France Presse

Um cachorro foi solto nesta sexta-feira (26), sob liberdade condicional, após passar duas semanas na cadeia por ter atacado um carro da polícia (veja o vídeo) nos Estados Unidos, informou a imprensa local.

Foto: Reprodução

Cão Winston arrancou o parachoque do veículo policial. (Foto: Reprodução)

O "detento", que atende pelo nome de Winston, ficou preso por duas semanas em um canil de Chattanooga, no Tennessee, após o furioso ataque, filmado por uma câmera de vigilância da polícia.

Após as duas semanas de cana, quando manteve uma conduta irreprovável, um juiz local decidiu libertar Winston, sob a condição de que complete um treinamento de obediência e não cometa novos ataques.

Os donos de Winston não sabem dizer o que motivou o ataque do cão, que além do carro da polícia investiu contra outros três veículos e duas grades.

Durante o acesso de ira de Winston, a polícia utilizou gás lacrimogêneo e uma pistola elétrica Taser para deter o cão, que só parou quando enfrentou um policial armado de cassetete.

O vídeo de dois minutos da polícia mostra Winston arrancando o parachoque do veículo policial e mastigando a peça, apesar dos esforços do motorista para escapar do ataque.

quinta-feira, 25 de março de 2010

Seu cão já pode se sentar na mesa de jantar

Divulgação/Hammacher SchlemmerFoto por Divulgação/Hammacher Schlemmer
"Quero uma porção de biscoitos contra tártaro"

Os dono de bichinhos de estimação gastam tanta grana em produtos para seus companheiros peludos que a indústria voltada aos pets não se cansa de inventar.

Agora, foi lançada em terras gringas a Pet High Chair, uma cadeira que deixa seu cãozinho sentado, bonitinho, na mesma mesa que você usa.

Os fabricantes afirmam que a cadeira "oferece aos cães uma experiência gastronômica única".

O cachorro se senta em uma poltrona de nylon e é levemente amarrado para manter a postura correta e permitir comer na mesa.

O inventor da cadeira, Fred Berns, disse que a novidade é ideal para quem considera o cão como parte da família.

- A cadeira é projetada para promover a etiqueta adequada ao bichinho. Eles não vão mais reclamar por serem banidos das refeições familiares.

Resta agora alguém inventar algo que possibilite aos cãezinhos usarem talheres e, principalmente, o vaso sanitário, horas após as refeições.

Fonte: R7

Restaurante que vendia carne de baleia fecha nos Estados Unidos

Graças ao voluntário da Sea Sherpherd, Zoli Teglas, e muitos outros, incluindo o produtor Charles Hambleton, do documentário vencedor do Oscar The Cove, o restaurante The Hump, em Santa Mônica, na Califórnia, Estados Unidos, está fechando as portas. Sob investigação secreta, o restaurante foi pego vendendo carne de baleia Sei, em óbvia violação da lei federal dos EUA.

A atenção gerada por voluntários protestando do lado de fora do restaurante e acompanhando as investigações foi o que denunciou a atividade e aumentou significativamente a pressão aos donos do restaurante. No final, a pressão era grande demais.

Ativistas protestam pelo fechamento do restaurante The Hump (Imagem: Sea Shepherd)

Em depoimento postado em seu website, o restaurante The Hump explica:

“O The Hump espera que, fechando suas portas, ajude a trazer consciência para o efeito prejudicial que a caça tem sobre os ecossistemas e espécies do oceano. Fechar o restaurante é uma punição no topo da lista que será emitida pela corte. O dono do The Hump também estará agindo para salvar espécies em risco.”

A Sea Shepherd irá continuar denunciando restaurantes que servem carne de baleia e espera que o The Hump seja um exemplo no combate ao crime.

Com informações de Sea Shepherd News

ONG vegetariana inglesa recebe fundos para treinar cozinheiros de hospitais

A Vegetarian Society da Inglaterra foi uma das organizações a receber um estímulo financeiro do governo como parte de um projeto para melhorar o serviço de saúde pública. Para tal, o governo disponibilizou £50.000 em um fundo chamado B.I.G. para o qual diferentes entidades concorreram com seus projetos.
A Vegetarian Society ganhou £7.800 (R$21.000) para desenvolver um projeto chamado Food for All (Comida para Todos). Com esse dinheiro, a ONG vai treinar pessoas responsáveis pela comida em hospitais para ajudar a aumentar o entendimento do impacto da dieta no bem estar do paciente e também desenvolver uma consciência da importância de se respeitar as escolhas dietéticas dos pacientes. A organização diz que os vegetarianos não são bem atendidos nos hospitais britânicos.

Pôster que mostra cão como Hitler causa polêmica na Grã-Bretanha

Um pôster da Peta criticando criadores de cães de raça e que mostra um pequeno cão com um bigode no estilo do ditador Adolf Hitler causou polêmica na Grã-Bretanha.

O cartaz da organização Pessoas Pelo Tratamento Ético dos Animais (Peta, na sigla em inglês) traz a legenda “Raça superior? Errado para as pessoas. Errado para os cachorros. Boicote os criadores. Adote.”

O cartaz faz parte de uma campanha encorajando os britânicos a adotarem cães encontrados em abrigos de animais em vez de comprá-los.

O Kennel Club, entidade que representa os criadores no país, entrou com queixa contra o cartaz, mas a autoridade que regula a publicidade na Grã-Bretanha (ASA, na sigla em inglês), considerou-o “não ofensivo”.

O pôster foi mostrado pela primeira vez em Birmingham, durante a realização da Crufts, a maior exposição de cães de raça do mundo, conhecido também como o “Oscar canino”.

Foto:PA

Ele mostra um cão da raça maltês com um pente preto estrategicamente colocado sobre seu lábio superior, dando a impressão de um bigode de Hitler.

Em 2008, a BBC anunciou que ia suspender a cobertura do Crufts -- um dos eventos mais populares do gênero -- enquanto aguardava investigações sobre a saúde e o bem estar dos cães de pedigree da Grã-Bretanha. A decisão foi tomada depois que um programa de TV da BBC identificou graves questões afetando a saúde de raças resultantes de cruzamentos promovidos por criadores.

A preocupação também fez com que a Sociedade Protetora dos Animais britânica retirasse o apoio ao evento em 2008. A ASA afirmou ter analisado cuidadosamente três reclamações sobre o pôster, “mas não considerou que há base para uma investigação formal”.

Segundo a autoridade, apesar do conteúdo emocional da imagem e do texto, o pôster não deve causar grave ofensa a um grande número de pessoas e os consumidores entenderiam que uma propaganda expressa uma opinião.
Uma porta-voz da Peta, Poorva Joshipura, afirmou que não é o anúncio que é ofensivo, “mas sim a falsa e perigosa crença de que algumas raças são superiores a outras”.

Assista ao vídeo de cães vítimas de pessoas ambiciosas e inescrupulosas:

Fonte: BBC Brasil/O Globo

Cegonha macho voa 13 mil quilômetros para encontrar companheira

Foto: AFP

Uma cegonha macho percorreu cerca de 13 mil quilômetros para encontrar sua companheira deficiente que vive em uma vila croata। A ave chamada ‘Rodan’ (à direita) voou da África do Sul até a vila de Brodski Varos, no leste da Croácia. Segundo a reportagem do jornal ‘Jutarnji List’, esse é o quinto ano consecutivo que ‘Rodan’ faz a viagem épica, já que sua companheira não consegue voar. (Foto: AFP)

Ave chamada ‘Rodan’ voou da África do Sul até a Croácia.
Esse é o 5º ano consecutivo que ‘Rodan’ faz a viagem épica।

Nota: Como é belo o amor entre os animais! Essa ave percorreu 13 mil quilômetros para encontrar a sua doce amada! Que lindo!!!

Fonte: G1

Americana mantém porco mais velho do mundo como animal de estimação

Foto: Barcroft Media/Getty Images

Reconhecido pelo Guinness, livro dos recordes, como porco mais velho do mundo, ‘Oscar’ vive com sua proprietária, Stacy Kimbell, de 47 anos, em Dallas, no estado do Texas (EUA). (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

Foto: Barcroft Media/Getty Images

O animal de 20 anos de idade é mantido dentro de casa por Stacy. ‘Oscar’ dorme em um colchão e tem sua própria piscina. O porco também é conhecido por afugentar qualquer homem que chega perto de Stacy. (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

Morto em acidente de carro, gato volta para casa nove meses depois do enterro

Uma família de Manchester, na Inglaterra, sofreu com a morte de seu gato de estimação por nove meses. até que ele voltou para casa, como se nada tivesse acontecido. O animal, então morto num acidente de carro, foi enterrado no quintal da casa de Angelo Petrillo.

Foto: Reprodução/Daily Mail

Angelo Petrillo e seu filho, Brandon, posam com o gato Alfie (Foto: Reprodução/Daily Mail)


O gato Alfie foi atropelado por um carro há nove meses e um amigo da família encontrou o corpo estirado na rua. Abalados, Angelo e seu filho, Brandon, enterraram o animal no quintal e se mudaram da casa em Manchester.


Nove meses depois, ainda sofrendo com a morte do gato de estimação, Petrillo recebeu a ligação de seu ex-vizinho dizendo que um gato muito parecido a Alfie estava rondado sua antiga casa. Angelo e a mulher, Katy, foram até o local e reencontraram o animal que deram como morto e enterrado.


Alfie, de 3 anos de idade, não tinha um arranhão, só estava sem a coleira que o identificava.


Agora felizes, Angelo e Katy Petrillo se questionam sobre o gato enterrado há nove meses, com a coleira de identificação semelhante a de Alfie।

Fonte: G1

domingo, 21 de março de 2010

“Favela de animais” comove voluntários no RS

A ONG (organização não governamental) Sociedade Amigos dos Animais, de Caxias do Sul (RS) recebeu neste fim de semana ajuda para combater maus-tratos e abandono de animais. Um grupo de 15 alunos da faculdade de Veterinária da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) e voluntários subiram a Serra Gaúcha neste sábado (20) para auxiliar na vacinação de cerca de 1.200 cães que vivem na entidade.

ONG que cuida de cães abandonados pede socorro (Foto por Tiago Dias/Divulgação)

ONG que cuida de cães abandonados pede socorro (Foto por Tiago Dias/Divulgação)

A chácara que serve de abrigo já acolhe 1.800 animais, entre cães e gatos, distribuídos em canis e casinhas. Atualmente, está superlotada e não recolhe mais, a menos que o animal esteja em situação de risco. Para não deixar de atender os animais de rua, a ONG realiza também projeto de castração que, em 2009, castrou cerca de 8.000 bichos.

Segundo o jornalista Tiago Dias, um dos voluntários, a ONG parece hoje uma “grande favela de animais abandonados” devido à superlotação.

“É muito triste. E impossível não se comover com tantos cães em situação de abandono.”

Para conhecer mais o trabalho do grupo, vale acessar o site da ONG. Além disso, é possível obter informações para fazer doações ou adotar algum animal, já castrado, e com a carteira de vacinação em dia. A visitação para adoção pode ser realizada nas segundas, quintas e sábados, das 15h às 17h.

Fonte: R7

contra farra do boi

A Organização Bem Animal (Oba!) anuncia em seu site que no dia 27 (próximo sábado) vai rolar um “protesto lúdico” contra a farra do boi. O evento será às 15h no Espaço Cultural Angeloni Beira-Mar, em Floripa, e se chama “Farra do Boi de Mamão”. Boi de mamão é a divertida encenação da morte e ressurreição do boi, uma tradição herdada dos açorianos que colonizaram o litoral de Santa Catarina.

A “Farra do Boi de Mamão” no Angeloni conta com a participação da Oba!, É o Bicho, Instituto Ambiental Ecosul e WSPA.

Para quem não conhece o boi de mamão - o Mascotes tem recebido visita de muita gente de fora de SC, obrigado, pessoal! - recomendo o post O Tempo da Bernunça, do escritor Sérgio da Costa Ramos. Clique aqui e boa leitura!

Fonte: Blog Mascotes

A importância da educação e da fiscalização para a preservação das espécies

Sucessivas reações contra o comércio clandestino de aves silvestres, promovidas, em 2009, pelos órgãos responsáveis pelo controle ambiental, resultaram na apreensão de cinco mil pássaros da outrora diversificada fauna nordestina। Esse número dimensiona a extensão da atividade ilícita, para a qual a multa pecuniária e o enquadramento nos crimes ambientais não têm surtido o efeito desejado.

Quando se esperava arrefecimento nessa ação predatória, nela incluído o contrabando de espécies raras, a realidade demonstra o contrário. Nos últimos três meses foram apreendidos 628 pássaros silvestres, encontrados em condições de risco, muitos dos quais privados de alimentos. A última operação, conduzida pelo Ibama, com o apoio da Companhia da Polícia Militar Ambiental, foi efetivada em Aquiraz e resultou na apreensão de 51 aves.

A prática da comercialização de aves, de espécies da flora regional, bem como, dos animais fossilizados da região do Cariri, encontra incrustada na mentalidade de alguns grupos sertanejos, privados de informação sobre a riqueza e a relevância desses animais para o meio ambiente. Essa atividade, de tão danosa à natureza, é responsável pelo desaparecimento de animais únicos na espécie, sem a menor possibilidade de sua sobrevivência.

O valor pago pela troca mercantil, de tão ínfimo, demonstra apenas a pouca visão de quem se presta para esse tipo de negócio, sacrificando o patrimônio natural e incorrendo, de forma direta, no cometimento de crimes ambientais। O arcabouço jurídico disponibilizado para proteger a natureza ainda não conseguiu produzir efeitos preventivos e corretivos capazes de reverter essa atividade.

Os riscos de extinção transcendem o âmbito regional. Recentemente, a União Internacional para a Conservação da Natureza e os Recursos Naturais divulgou o resultado de uma pesquisa ornitológica alertando para o risco de extinção de, pelo menos, 10% de todas as aves do mundo encontradas no País. Esse levantamento destaca a realidade do Ceará, onde há 14 espécies de aves correndo o risco de eliminação pura e simples.

O universo ameaçado engloba, em âmbito nacional, 1।226 espécies. Dentre elas, há, particularmente, dois casos inusitados: o Soldadinho-do-Araripe (Antilophia bokermani) e o Periquito-Cara-Suja (Pyrrhura griseipectus). O primeiro é típico das encostas da Chapada do Araripe, particularmente onde se localizam suas fontes de água, enquanto o segundo é encontrado apenas no Maciço de Baturité.

A Lista Nacional das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção destaca três outros animais tão ameaçados quanto o Soldadinho-do-Araripe e o Periquito-Cara-Suja. Estão arrolados o Peixe-Boi-Marinho, a Guariba-de-Mãos-Ruivas e a Tartaruga-de-Couro.

Para se evitar o destino atribuído ao Mutum-do-Nordeste ( Pauxi mitu) e à Ararinha-Azul (Cyanopsitta spixii), já extintos, só há dois caminhos: a preparação dos grupos em idade escolar para uma postura de respeito à natureza e a divulgação, de forma continuada junto ao público destruidor, do valor dessa riqueza natural.

Fonte: Diário do Nordeste

Comercial para cinema alerta sobre tráfico de animais silvestres

Alertar sobre o tráfico de animais silvestres é o objetivo do Grupo Itapemirim, empresa de transporte rodoviário, e da Renctas (Rede Nacional de Combate do Tráfico de Animais Silvestres), com um filme de 30 segundos que está sendo veiculado em algumas salas de cinema de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo। Nos próximos meses a ação deve se estender a outros Estados।

Em São Paulo, o comercial pode ser visto no shopping Center Norte, Internacional Shopping Guarulhos e West Plaza. No Rio de Janeiro é exibido nas salas Kinoplex Tijuca e Leblon, e no Shopping Vitória, no Espírito Santo.

Empresa americana lança cinto de castidade para cães

A empresa americana "Highly Favored Creations" lançou um cinto de castidade para cães. O aparelho foi batizado de sistema antirreprodução para animais de estimação (PABS, na sigla em inglês), segundo o jornal inglês "Metro".

Foto: Reprodução/Metro

Empresa americana lançou um cinto de castidade para cães. (Foto: Reprodução/Metro)

De acordo com a empresa, o sistema é a solução ideal para cruzamentos indesejados e acidentais। Os cintos são encontrados em vários tamanhos.

Fonte: G1

sábado, 20 de março de 2010

Galinha e cão viram amigos inseparáveis em fazenda

Foto: Reprodução/ABC News

Uma galinha e um cão viraram amigos inseparáveis em uma fazenda em Farwell, no estado de Minnesota (EUA)। A galinha chega a entrar na casinha do cachorro e subir sobre ele, segundo reportagem da emissora de TV 'ABC News'. (Foto: Reprodução/ABC News)

Fonte: G1

Americana mantém ratos como animais de estimação

Karen Robbins preside associação que reúne fãs do animal.
Para ela, rato é leal como um cão e mais limpo do que um gato।
Foto: Damian Dovarganes/AP

A norte-americana Karen Robbins preside uma associação que reúne um pequeno grupo que mantém ratos e camundongos como animais de estimação. (Foto: Damian Dovarganes/AP)

Foto: Damian Dovarganes/AP

Para Karen Robbins, o rato é um companheiro encantador, sendo leal como um cão e mais limpo do que um gato. (Foto: Damian Dovarganes/AP)

Cavalo mais alto do mundo vai participar de turnê pela Austrália

Cavalo de sete anos tem 2,05 metros de altura e pesa 1,5 tonelada.
'Noddy' pesa 3 vezes mais que o peso médio de um cavalo puro-sangue।
Foto: William West/AFP

O cavalo chamado ‘Luscombe Nodram’, ou simplesmente ‘Noddy’, que está no Guinness, livro dos recordes, com o mais alto do mundo, participará de uma turnê na Austrália. (Foto: William West/AFP)

Foto: William West/AFP

O cavalo de sete anos de idade tem 2,05 metros de altura e pesa 1,5 tonelada। Ele pesa três vezes mais do que o peso médio de um cavalo puro-sangue. (Foto: William West/AFP)

Fonte: G1

20 de março - Dia Mundial sem Carne

O Dia Mundial sem Carne foi lançado nos EUA em 1985, é um evento internacional promovido pela FARM (Farm Animal Reform Movement), e seu objetivo é mostrar para a população em geral que é possível viver de forma saudável e prazerosa sem fazer uso de alimentos de origem animal।

Neste sábado (20/03), experimente e incentive o consumo de cereais, grãos, legumes, verduras, frutas. Uma mesa colorida e sem crueldade é o que precisamos para promover o movimento social à não-violência.

Dê o exemplo, seja ativista nas refeições.

Dr. Pet em Manaus

Workshops

Sinopse

Aprenda como adestrar e educar o seu cão!

Alexandre Rossi, o Dr. Pet, é um cara louco pelo que faz! Formado em Zootecnia e mestre em Psicologia pela USP, especializou-se em Comportamento Animal pela Universidade de Queensland, na Austrália.

Alexandre começou a adestrar aos seis anos de idade, treinando os peixes de seu aquário e nunca mais parou. Trabalhou com animais em diversos países como Austrália, Tailândia, África do Sul, Irlanda, Portugal e EUA.

Também está a frente da Organização Cão Cidadão, empresa que oferece serviços de adestramento e consultas comportamentais em domicílio, além de treinar animais para filmes e propagandas.

Todos os domingos, Alexandre apresenta o quadro “Dr. Pet” no Domingo Espetacular da Rede Record, ajudando muitas famílias a solucionar diversos problemas de comportamento de cães e gatos.

Data: 25/04/2010 (02 horas de palestra)
Local: Dulcila - Ponta Negra
Preço: 1 lote: R$ 70,00 2 lote: 80,00 3 lote: 100,00
Informações: 3308-6105 / 9196-9489 (ingressos a venda na Agência HWP)
Horário: 10h

sexta-feira, 19 de março de 2010

Sobre xixis e cocôs... Dicas para seu peludo usar o banheiro numa boa!

Como diria a minha sogra, "Deu no Yahoo" um artigo sobre como ensinar cães a urinar e defecar nos locais que desejamos. Vou meter o bedelho e fazer uns comentários em vermelho, ok?).

Antes, algumas palavrinhas:

Do livro "Puppies for Dummies" (algo como "Filhotes para Leigos"), retirei o seguinte esquema:

Idade do Filhote x Nº de vezes em que ele "se alivia"

De 6 a 14 semanas de vida = De 8 a 10 vezes ao dia
De 14 a 20 semanas de vida = De 6 a 8 vezes ao dia
De 20 a 30 semanas de vida = De 4 a 6 vezes ao dia
De 30 semanas de vida até a fase adulta = De 3 a 4 vezes ao dia

Vários de vocês já devem ter lido que não devemos limpar a urina e as fezes de nossos peludos na frente deles (mesmo que seja necessário trancá-los em outro cômodo), mas a coisa toda não parece fazer muito sentido, certo? E não devemos mesmo, mas somente nos locais em que eles não deveriam ter usado como banheiro!

Pois bem, também li no "Puppies for Dummies" esta mesma informação, mas também a preciosa e simples dica de que devemos limpar a urina e as fezes de nossos peludos na frente deles nos locais onde desejamos que eles usem como banheiro!!! Passem a fazer isto e depois me contem! Tenho certeza de que ajudará muito, mesmo com animais já adultos.

Outra coisa que dá resultado é manter sempre um jornal sujo com urina/fezes no meio dos jornais limpos porque não há nada melhor que seu próprio cheiro para atrair o cão para urinar de volta em um mesmo local, tanto que os produtos que utilizam enzimas para retirar estes cheiros são um dos maiores 'parceiros' de quem está ensinando um peludo a usar o 'toalete'.

Por Ayrton Mugnaini Jr., especial para o Yahoo! Brasil

Ensinando o cão a fazer as necessidades no lugar certo

Todo novo morador precisa aprender as regras da casa, e uma delas é: humanos utilizam vasos sanitários, comadres e penicos, gatos têm suas caixinhas de areia e caninos ganham um canto no quintal ou área de serviço.

Aqui vai um guia geral para ensinar o cão a fazer suas necessidades no lugar certo - o que não é difícil, embora possa exigir um pouco mais de tempo se ele for adulto e acabar de chegar de outra casa ou mesmo da rua.

O lugar certo

Primeira coisa: designar o local - ou locais, se a casa for grande - onde o peludo deverá se aliviar. De preferência, deve ser demarcado com jornal, tapetinho higiênico ou outra coisa que absorva o xixi, mas de tamanho adequado ao porte do peludo - e o mais longe possível do local onde ficarão os pratinhos de ração e água. Se for o caso, um trecho da grama do jardim também serve. Obviamente, não se esqueça de limpar o local ao menos uma vez por dia.

O especialista em comportamento animal Alexandre Rossi lembra que o cão costuma fazer cocô e xixi em três momentos: logo que acorda (sozinho ou despertado por outros), logo após comer e logo antes de descansar; e os primeiros sinais que o cão dá quando quer se aliviar são ficar cheirando os cantos, afastar-se, rodopiar e abrir levemente as patas. [Só lembrando que filhotes urinam e defecam várias vezes ao dia e vão diminuindo a frequência conforme crescem. A bexiga é um dos últimos órgãos a 'amadurecer' e um filhote só consegue segurar o xixi após os cinco meses de idade. Na verdade, filhotes também urinam/defecam após: acordar das mil sonecas que tiram ao longo do dia e logo após brincar. Nos primeiros dias é chato, a gente tem que ficar de olho neles realmente o tempo inteiro, mas logo eles aprendem e, na verdade, em algumas outras fases mais pra frente - na adolescência, por exemplo - podem 'esquecer' o que já sabiam. A palavra de ordem é paciência]

Se você perceber algum destes sinais, pegue o filhotinho no colo e leve-o ao "banheirinho" dele. Não o deixe sozinho lá, espere até ele fazer as necessidades e então recompense-o com carinho e um petisco - assim ele aprenderá que se fizer cocô e xixi no lugar certo ele receberá algo de que gosta, ou seja, um prêmio [Só não exagerem, porque o Sushi quando era filhote, por exemplo, passou a trazer o cocô para as visitas porque achava que eles eram lindos... Parei de elogiá-lo tanto e hábito de trazer o 'cocô presente' sumiu logo após].

Não tente apressar a natureza dando o petisco ao cão antes de ele terminar - afinal de contas, quem é que gosta de ser perturbado quando está concentrado no banheiro? Se após algum tempo - não tanto tempo assim, apenas cerca de dois minutos - o cão não tiver feito nada, não force: leve-o para longe do banheirinho e espere mais um pouco ou até o cão der sinais de que deseja se aliviar.

Nem pense em deixar o cão sozinho ou repreendê-lo no banheiro, para evitar que ele associe o local a coisas desagradáveis como solidão ou broncas e não queira mais voltar para lá. Não nos esqueçamos de que os cães pensam em termos de associar atividades a prazer ou desprazer. Ao se sentirem aliviados após fazer cocô e xixi, alguns peludos poderão associar o banheirinho a conforto e prazer e usá-lo como caminha. Para evitar isso, limite a motivação ao petisco, sem trazer um monte de brinquedos - o que funciona com crianças humanas, mas não com caninas.

O lugar errado

Imediatamente após o cão ameaçar fazer cocô ou xixi onde não deve, pegue-o no colo e leve-o ao banheiro e recompense-o logo que ele se aliviar. Procure estar atento para puni-lo imediatamente após ele usar algum local menos apropriado [Sinceramente, não gosto dessa coisa de 'punição'. Se flagrar o peludo fazendo suas necessidades em local errado, acho mais interessante bater palmas ou fazer um barulho para chamar sua atenção para então levá-lo ao local correto e recompensá-lo em seguida].

Note que eu disse e repeti "imediatamente", para o peludo entender a relação entre erro e castigo. O ideal é preferir recompensar o canino quando ele acertar a castigá-lo quando errar - e o dono só deve castigá-lo quando tiver absoluta certeza de que o bicho está maduro o suficiente para entender.

O castigo deve ser adequado, limitado a um "não!" ou algum som desagradável para o cão, deixando claro que você, líder da "matilha", não gostou do que ele fez.

Espero que tenha acabado de vez o costume, tão popular em outras eras, de se esfregar o focinho do bicho no que ele acabou de fazer।

Fonte: www.maedecachorro.com.br/

domingo, 14 de março de 2010

Onça um felino ameaçado de extinção

Além disso, é considerada como uma excelente caçadora e pescadora. Para atrair sua presa dentro d'água, a onça costuma se aproximar da beira do rio e agitar sua calda na superfície atraindo assim os peixes mais próximos. Com um gesto rápido, característica dos felinos, abate com a pata o peixe que pular.

Este gatinho gigante pode viver até 30 anos e, geralmente, eles vivem sozinhos. Mas, entre agosto e setembro, os machos e as fêmeas se reúnem para o acasalamento. A fêmea pode ter de 2 à 4 filhotes e ficam com eles até que completem um ano de idade, momento em que aprendem a caçar e a se defender.

As onças vivem em serrados e matas do continente Americano. No Brasil podem ser encontradas no Pantanal e na Amazônia, mas infelizmente, já foram praticamente extintas da Mata Atlântica, Serrado e Caatinga.

No mundo todo a pele desse felino é muito procurada. No Brasil, além da caça impiedosa, a ameaça principal vem das atividades agrícolas e madeireiras que destroem seu habitat comprometendo a sobrevivência da espécie.

Fonte: Pet Friends
Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir