sexta-feira, 19 de março de 2010

Sobre xixis e cocôs... Dicas para seu peludo usar o banheiro numa boa!

Como diria a minha sogra, "Deu no Yahoo" um artigo sobre como ensinar cães a urinar e defecar nos locais que desejamos. Vou meter o bedelho e fazer uns comentários em vermelho, ok?).

Antes, algumas palavrinhas:

Do livro "Puppies for Dummies" (algo como "Filhotes para Leigos"), retirei o seguinte esquema:

Idade do Filhote x Nº de vezes em que ele "se alivia"

De 6 a 14 semanas de vida = De 8 a 10 vezes ao dia
De 14 a 20 semanas de vida = De 6 a 8 vezes ao dia
De 20 a 30 semanas de vida = De 4 a 6 vezes ao dia
De 30 semanas de vida até a fase adulta = De 3 a 4 vezes ao dia

Vários de vocês já devem ter lido que não devemos limpar a urina e as fezes de nossos peludos na frente deles (mesmo que seja necessário trancá-los em outro cômodo), mas a coisa toda não parece fazer muito sentido, certo? E não devemos mesmo, mas somente nos locais em que eles não deveriam ter usado como banheiro!

Pois bem, também li no "Puppies for Dummies" esta mesma informação, mas também a preciosa e simples dica de que devemos limpar a urina e as fezes de nossos peludos na frente deles nos locais onde desejamos que eles usem como banheiro!!! Passem a fazer isto e depois me contem! Tenho certeza de que ajudará muito, mesmo com animais já adultos.

Outra coisa que dá resultado é manter sempre um jornal sujo com urina/fezes no meio dos jornais limpos porque não há nada melhor que seu próprio cheiro para atrair o cão para urinar de volta em um mesmo local, tanto que os produtos que utilizam enzimas para retirar estes cheiros são um dos maiores 'parceiros' de quem está ensinando um peludo a usar o 'toalete'.

Por Ayrton Mugnaini Jr., especial para o Yahoo! Brasil

Ensinando o cão a fazer as necessidades no lugar certo

Todo novo morador precisa aprender as regras da casa, e uma delas é: humanos utilizam vasos sanitários, comadres e penicos, gatos têm suas caixinhas de areia e caninos ganham um canto no quintal ou área de serviço.

Aqui vai um guia geral para ensinar o cão a fazer suas necessidades no lugar certo - o que não é difícil, embora possa exigir um pouco mais de tempo se ele for adulto e acabar de chegar de outra casa ou mesmo da rua.

O lugar certo

Primeira coisa: designar o local - ou locais, se a casa for grande - onde o peludo deverá se aliviar. De preferência, deve ser demarcado com jornal, tapetinho higiênico ou outra coisa que absorva o xixi, mas de tamanho adequado ao porte do peludo - e o mais longe possível do local onde ficarão os pratinhos de ração e água. Se for o caso, um trecho da grama do jardim também serve. Obviamente, não se esqueça de limpar o local ao menos uma vez por dia.

O especialista em comportamento animal Alexandre Rossi lembra que o cão costuma fazer cocô e xixi em três momentos: logo que acorda (sozinho ou despertado por outros), logo após comer e logo antes de descansar; e os primeiros sinais que o cão dá quando quer se aliviar são ficar cheirando os cantos, afastar-se, rodopiar e abrir levemente as patas. [Só lembrando que filhotes urinam e defecam várias vezes ao dia e vão diminuindo a frequência conforme crescem. A bexiga é um dos últimos órgãos a 'amadurecer' e um filhote só consegue segurar o xixi após os cinco meses de idade. Na verdade, filhotes também urinam/defecam após: acordar das mil sonecas que tiram ao longo do dia e logo após brincar. Nos primeiros dias é chato, a gente tem que ficar de olho neles realmente o tempo inteiro, mas logo eles aprendem e, na verdade, em algumas outras fases mais pra frente - na adolescência, por exemplo - podem 'esquecer' o que já sabiam. A palavra de ordem é paciência]

Se você perceber algum destes sinais, pegue o filhotinho no colo e leve-o ao "banheirinho" dele. Não o deixe sozinho lá, espere até ele fazer as necessidades e então recompense-o com carinho e um petisco - assim ele aprenderá que se fizer cocô e xixi no lugar certo ele receberá algo de que gosta, ou seja, um prêmio [Só não exagerem, porque o Sushi quando era filhote, por exemplo, passou a trazer o cocô para as visitas porque achava que eles eram lindos... Parei de elogiá-lo tanto e hábito de trazer o 'cocô presente' sumiu logo após].

Não tente apressar a natureza dando o petisco ao cão antes de ele terminar - afinal de contas, quem é que gosta de ser perturbado quando está concentrado no banheiro? Se após algum tempo - não tanto tempo assim, apenas cerca de dois minutos - o cão não tiver feito nada, não force: leve-o para longe do banheirinho e espere mais um pouco ou até o cão der sinais de que deseja se aliviar.

Nem pense em deixar o cão sozinho ou repreendê-lo no banheiro, para evitar que ele associe o local a coisas desagradáveis como solidão ou broncas e não queira mais voltar para lá. Não nos esqueçamos de que os cães pensam em termos de associar atividades a prazer ou desprazer. Ao se sentirem aliviados após fazer cocô e xixi, alguns peludos poderão associar o banheirinho a conforto e prazer e usá-lo como caminha. Para evitar isso, limite a motivação ao petisco, sem trazer um monte de brinquedos - o que funciona com crianças humanas, mas não com caninas.

O lugar errado

Imediatamente após o cão ameaçar fazer cocô ou xixi onde não deve, pegue-o no colo e leve-o ao banheiro e recompense-o logo que ele se aliviar. Procure estar atento para puni-lo imediatamente após ele usar algum local menos apropriado [Sinceramente, não gosto dessa coisa de 'punição'. Se flagrar o peludo fazendo suas necessidades em local errado, acho mais interessante bater palmas ou fazer um barulho para chamar sua atenção para então levá-lo ao local correto e recompensá-lo em seguida].

Note que eu disse e repeti "imediatamente", para o peludo entender a relação entre erro e castigo. O ideal é preferir recompensar o canino quando ele acertar a castigá-lo quando errar - e o dono só deve castigá-lo quando tiver absoluta certeza de que o bicho está maduro o suficiente para entender.

O castigo deve ser adequado, limitado a um "não!" ou algum som desagradável para o cão, deixando claro que você, líder da "matilha", não gostou do que ele fez.

Espero que tenha acabado de vez o costume, tão popular em outras eras, de se esfregar o focinho do bicho no que ele acabou de fazer।

Fonte: www.maedecachorro.com.br/

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir