domingo, 4 de abril de 2010

Veja dicas para criar um coelho em casa

Nesta época, é difícil resistir ao narizinho agitado e ao pelo fofinho dos coelhos
Quem adora bichos, acaba entrando na onda da Páscoa e leva um coelho para casa. Só que decisões tomadas no impulso podem ser desastrosas para o bichinho. O veterinário Lauro Soares, especialista em animais silvestres, conta que atende muitos casos de filhotes de coelhos doentes logo após o feriado.

- Normalmente atendo esses animais recém-comprados com diarreia (por alimentação inadequada) e extremamente desidratados. Alguns chegam ao óbito por esses motivos.

Antes de levar um coelhinho para casa, a pessoa deve se certificar de todos os cuidados que o bicho precisa. A dica para não ter problemas é começar pela escolha do filhote. Lauro diz que um coelho saudável tem o pelo bonito, sem áreas com falhas, olhos vivos e é bastante ativo.

Se você quer levar um roedor para casa, veja alguns cuidados necessários:


- No Brasil não há vacinas disponíveis para coelhos;

- Mantenha o animal em um ambiente seco, protegido de extremos de temperatura (principalmente do calor);

- Dê o alimento certo: ração específica, vegetais, verduras e frutas em pequenas quantidades;

- Nada de verduras em excesso. Elas contêm fibras e na quantidade inadequada podem causar diarreias a curto prazo e problemas dentários, a longo.

- Não segure o coelho pelas orelhas. Elas são cheias de veias e artérias. É por meio delas que o coelho perde calor. Apertando as orelhas, a pessoa pode causar hematomas, que levariam a dor intensa e à perda temporária dessa capacidade de troca de temperatura. O animal pode até ter uma crise de hipertermia, que pode ser fatal.

- Compre uma gaiola média, grande ou até um cercado. Uma gaiola pequena é ruim para o bem-estar do animal, pois ele faz pouco exercício físico e fica com maior predisposição à obesidade.

- Quando for soltá-lo em casa, fique de olho। Não o deixe solto se não tiver ninguém supervisionando. Caso contrário, ele vai roer tudo ao seu alcance, inclusive móveis e fios de eletricidade, podendo tomar choques e ter queimaduras.
Fonte: R7

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir