terça-feira, 1 de setembro de 2009

Zoológico australiano vende animais ameaçados de extinção para caçadores

Mais um dia, mais uma tragédia relacionada aos zoológicos। Enquanto no Brasil dezenas de animais morreram no zoológico de Goiânia, na Austrália o Western Plains Zoo em New South Wales foi impedido de comercializar animais depois que foi revelado que a organização vendeu antílopes ameaçados de extinção para um “entusiasta da caça”।

O zoológico vendeu 16 animais para Bob McComb, dono de uma propriedade com planos de transformá-la em uma reserva de caça. Os antílopes do tipo Blackbuck, originários da Índia e Nepal, são favoritos entre os caçadores por causa de seus chifres grandes em espiral.

O jornal The Herald disse que McComb é membro de uma organização política pró-caça chamada The Shooters Party, e tem pressionado para conseguir a expansão da chamada ‘caça de troféu’ em áreas especialmente designadas, inclusive a sua propriedade, a Dongadale Deer Park and Stud.

O jornal disse que os documentos acessados sob a lei de liberdade de informação mostram que o zoológico estatal, localizado na cidade rural de Dubbo, vendeu os animais para McComb por menos da metade do seu valor de mercado. O ministro regional responsável pelo zoológico, Carmel Tebbutt, exigiu um relatório sobre a venda de animais. Enquanto isso, o zoológico está proibido de lidar com operadores privados.

Agora está mais clara a proposta de “conservação de espécies” desse zoológico e provavelmente de muitos outros: vender os animais para que ‘entusiastas de caça’ possam se divertir matando-os. Ou mantê-los presos para que papai e mamãe possam doutrinar Júnior no especismo. Para quem não sabe, zoológicos como este da Austrália estão entre os destinos dos animais vítimas do tráfico internacional.

*Com informações da AFP

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir