domingo, 22 de fevereiro de 2009

Vegetarianos encenam abate de humanos no Fórum Social


Portal Terra
BELÉM - Integrantes da organização paraense Vegetarianos em Ação (V.E.M) e de entidades como a Ativismo Vegetariano (Ativeg) protestaram durante as atividades do Fórum Social Mundial (FSM), em Belém (PA), contra a matança de animais. Eles simularam a morte de humanos nas mesmas condições em que os animais são abatidos. O ato ocorreu na Universidade Federal Rural da Amazônia, sede do evento mundial.
Um ator representou a figura de um homem pré-histórico de posse de um tacape, enquanto outros apanhavam pessoas no meio da passeata e colocavam em uma espécie de caldeirão onde eram "sacrificados" e "cozidos".
- Escolhemos essa forma porque acreditamos que outro mundo é possível somente se tivermos uma revolução na nossa alimentação, pois num momento como esse, em que se discute o futuro do planeta pela devastação da Amazônia, ninguém lembra que ela é fruto da pecuária, cujo objetivo final é a matança desses animais - alertou um dos coordenadores do V.E.M, Diogo Solano.
O coordenador do Ativeg, Harlen Batagelo, que viajou de Campinas (SP) para integrar o movimento, ressaltou outro agravante.
- Ninguém faz a relação da plantação de soja para produção de ração animal com a devastação. Esse cultivo, que desmata a Amazônia, é 70% para essa finalidade - ressalta.
Entre as encenações, uma mulher também foi amordaçada e amarrada a um cabo de vassoura, sendo levada para abate.
- Eu estou aqui porque quero, posso pedir para sair a hora que eu quiser, mas a galinha, o porco, não podem! - gritava a ativista.
O protesto reuniu mais de 100 ativistas, que seguiram em passeata até a tenda indígena onde o Ministro da Justiça, Tarso Genro, se reuniu com lideranças indígenas.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir