quinta-feira, 20 de maio de 2010

China terá centro para que pandas aprendam a viver livres na natureza

A China criará um centro de treinamento para que pandas nascidos em cativeiro aprendam a viver sem ajuda de seus tratadores humanos, uma medida tomada por conta da morte de alguns exemplares que nasceram em centros de criação e foram libertados na natureza, informou a agência "Xinhua"।

O centro ficará na cidade de Dujiangyan (província de Sichuan, sudeste do país), perto do habitat natural dos animais, em uma zona que foi atingida por um forte terremoto há dois anos.

A iniciativa custará US$ 8,8 milhões, e terá uma floresta que, embora cercada e controlada por tratadores, vai reproduzir o habitat natural dos animais, considerados um símbolo nacional para os chineses.

A zona acomodará a princípio entre três e cinco animais, que "serão treinados para reduzir sua dependência dos homens, mesmo ainda vivendo em jaulas", segundo a informação oficial.

Os animais passarão dez anos em uma zona de treino. Aqueles que se desenvolverem bem serão levados a uma floresta intermediária, com algumas características de um ambiente natural, por outros cinco ou dez anos. Por fim, os que superarem esta fase serão transferidos a uma reserva natural onde viveriam praticamente em estado selvagem, destacou Zhang Zhihe, diretor do centro de criação de pandas da capital provincial, Chengdu.

O panda é um dos animais em maior perigo de extinção do mundo, devido à sua dificuldade de reprodução (problema derivado da perda de habitat e da endogamia).

Atualmente há cerca de 1,6 mil exemplares em liberdade, nas florestas de montanha das províncias ocidentais chinesas de Sichuan, Gansu e Shaanxi.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir