sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Tatu-peba de 16 kg morre em Porto Seguro (BA)

O tatu obeso de Eunápolis não resistiu aos problemas decorrentes da obesidade mórbida e morreu. Pesando cerca de 16 kg, o animal foi recebido pela Gerência do Ibama do município em dezembro do ano passado. O tatu-peba estava sendo criado em um cativeiro na cidade de Canavieiras e foi entregue espontaneamente.

O tatu com obesidade mórbida foi vítima de descaso humano. Foto: Divulgação Ibama

Segundo os técnicos que cuidaram do animal nas últimas semanas, a morte foi decorrente especificamente ao mau-funcionamento do sistema renal do tatu. O Ibama acredita que o problema foi desenvolvido ainda antes da chegada do animal ao local.

O tatu, de 5 anos, foi encontrado morto pela equipe de tratadores do Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), em Porto Seguro, e após submetido ao exame de necropsia, foi identificada a existência de hemorragia pulmonar, associada, entre outros fatores, a insuficiência renal. O peso do tatu era considerado recorde, já que os animais desta espécie costumam ter apenas 6 kg.

Os técnicos acreditam que, no cativeiro, ele era mantido com uma dieta inadequada, ao que tudo indica composta de sobras de alimentos humanos. Ele chegou a ser submetido a uma dieta de restrição de calorias e exercício progressivo, com o intuito de restabelecer seu peso normal.

Em três meses, ele já havia perdido 2 kg. Na última semana, o tatu foi levado para o CEAS, que é gerenciado pelo Ibama, para continuar o tratamento. O local é destinado aos cuidados específicos em animais silvestres.

Fonte: Correio da Bahia

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir