domingo, 30 de agosto de 2009

Pressão de defensores dos animais e a justiça impedem shopping center de manter coalas cativos

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Esta semana, o PETA Asia-Pacific enviou uma carta a ativistas e simpatizantes agradecendo àqueles que assinaram a petição e apoiaram a luta contra a exibição de coalas cativos no shopping centre Three Sisters Plaza, localizado na região das Blue Mountains, Austrália. O PETA Asia-Pacific comemorou a vitória dos animais contra o shopping center e sua administradora Fivex, que pretendia apresentar dois coalas e alguns répteis como uma atração do complexo, na esperança de ganhar a atenção do público para seu decadente negócio. A Corte da Terra e do Meio Ambiente do estado de New South Wales recusou o apelo da Fivex.

Os coalas ficariam à disposição do público para fotografias e contato físico por um número indeterminado de horas sem acesso à luz solar ou ar fresco, já que a “vitrine” para sua exposição seria construída no subsolo do prédio. Estariam, ainda, sujeitos a interagir com um número potencial de milhares de pessoas por dia. O Conselho Municipal das Blue Mountains já havia negado o consentimento para o desenvolvimento do projeto da empresa, datado de 2008 e desavergonhadamente descrito como educativo. Diante desta recusa a Fivex, então, fez o apelo à Corte da Terra e do Meio Ambiente, que é um órgão estadual.

Nenhum cativeiro é capaz de simular a vida que os animais levam na natureza. Animais confinados muito frequentemente sofrem de estresse e tornam-se auto-destrutivos, desenvolvendo uma doença chamada “zoochosis”. O cativeiro coíbe o comportamento natural do animal – eles não escolhem quando comer, quando dormir, com quem conviver. Ao contrário, são forçados a entreter turistas e suportar vidas miseráveis apenas para atrair clientes para os mais diversos negócios. Por estas e outras razões, espera-se que os répteis tenham a mesma sorte.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir