sábado, 8 de agosto de 2009

Criador de cavalos de corrida é indiciado por crueldade nos EUA

O criador de cavalos de corrida Ernest Paragallo foi indiciado por 35 acusações de crueldade contra os animais que mantinha em sua fazenda em Nova York. Os cavalos estariam desnutridos e infestados de parasitas.

'Paragello

Foto: CHRIS WILKINS/AFP/Getty Images

A polícia federal invadiu a fazenda de Paragallo ao sul de Albany no dia 8 de Abril e formalizou 22 acusações de crueldade contra o homem. O júri acrescentou mais 13 acusações.

A Racing and Wagering Board (Comissão de Corridas e Apostas em tradução livre) baniu os privilégios de Paragallo no mesmo dia em que ocorreu a abordagem policial, e suas duas filhas tiveram as licenças de tutela canceladas.

“Não há lugar para pessoas envolvidas com negligência e maus-tratos a cavalos nas corridas de Nova York,” disse John Sabini, diretor da RWB.

Paragallo, tutor da favorita Derby de 1996 e do finalista Unbridled’s Song, já “lançou” mais de 4.500 cavalos e ganhou mais de U$20,6 milhões em vendas ao longo dos anos.

Paragallo disse à Associated Press em abril que apenas 20 de seus cavalos estavam abaixo do peso e culpou o inverno rigoroso e as competições pelo estado dos animais.

A Humane Society de Hudson-Greene está cuidando de 177 cavalos apreendidos após a invasão e já encontrou novos lares para 75 deles.

O homem será julgado no dia 18 de agosto.

Nota da Redação: A comissão responsável demonstra preocupação com o estado dos animais, mas na realidade seu próprio negócio e entretenimento são baseados na pura exploração de cavalos em suas corridas. São meros objetos de lucro para Paragallo, e para a RWB precisam ser bem tratados para que gerem mais espectadores. A vida em liberdade parece estar distante da realidade desses animais.

Com informações de CBC Sports CA

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir