segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Botos são mortos no Maranhão vítimas de crendices

Nessa época do ano, centenas de botos aparecem mortos, boiando, mutilados, no litoral do Maranhão। É quando termina a estação das chuvas e os animais se aproximam das praias para se alimentar।

Os caçadores esperam para atacar no momento em que saem fora d’água para respirar.

O boto cinza acabou se tornando vítima de uma crença que cerca a maioria das praias do Maranhão. Há quem ainda acredite que o olho esquerdo do animal seja um poderoso amuleto.

“O olho de boto serve para muitas coisas. Serve para atrair mulher, fazer o remédio”, diz o pescador José de Ribamar.

A faixa que vai do Delta do Parnaíba, no leste do Maranhão, até a Baía de Turiaçu - norte do estado - tem uma das maiores concentrações de boto cinza do país. Biólogos do Projeto Cetáceos estão indo de praia em praia, fazendo um mapeamento das áreas de maior ocorrência e tentando impedir a matança criminosa.

“Muitas vezes eles só arpoam o bicho, retiram o olho e o soltam “, destaca o pesquisador Mário Neto.

A expedição também revelou uma outra agressão à vida marinha: é cada vez mais frequente o aparecimento de baleias mortas nesta região do Atlântico. Só este ano foram três registros: uma cachalote, uma pigmeu e uma jubarte - um animal adulto com cerca de 15 metros de comprimento. A coleta dos ossos vai ajudar os biólogos a entender o que estaria provocando a morte das baleias.

“Esse animal já encalhou sem crânio. Ele tinha uma corda amarrada na cauda. Isso é um indício diferente, não comum de acontecer. São informações importantes que a gente não pode perder”, aponta a bióloga coordenadora do projeto Alexandra Costa.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Receita da semana

Vídeo da Semana

Comercial do Mês

Vamos Refletir